Com mercado apresentando crescimento, profissionais comemoram o dia do Corretor de Imóveis

Nesta quinta-feira (27/08) é comemorado o dia do corretor de imóveis, mas você sabe quão importante é esta profissão? O DIÁRIO DO RIO traz relatos de diversos profissionais da área explicando sua história, sua importância, como está o mercado atualmente e o que esperar para o futuro.

Apesar de ter sido regulamentada por lei federal em 1962, a profissão de corretor de imóveis surgiu muitos anos antes. Tudo começou na época do Brasil Colônia. Fazendeiros e seus familiares usavam um intermediário para procurar casas nas cidades. Ao longo dos anos, a profissão teve diversas denominações. A primeira delas, ainda no Brasil Colônia foi “gancho”. Depois foram chamados de “mediadores”. Nessa fase, as oportunidades foram aumentando, mas como não existia lei, qualquer pessoa podia ser um “mediador”.

Em 1937, surgiu o primeiro sindicato dos corretores de imóveis, que na época eram chamados de “agentes do comércio”. Apenas em 1942 o Ministério do Trabalho reconheceu os profissionais do ramo como corretores de imóveis, passando a ser chamados pelo termo que é usado até os dias atuais.

A partir daí, a profissão cresceu cada vez mais. Em 1962 foram criados os Conselhos Regionais (CRECIs) e o Conselho Federal dos Corretores de Imóveis (COFECI), legitimando a profissão para que as pessoas que tivessem interesse, pudessem trabalhar legalmente. Segundo Laudimiro Cavalcanti, diretor do CRECI RJ, a função mais importante do CRECI é a fiscalização.

“A nossa missão mais importante no CRECI é a fiscalização. Nós temos um quadro de fiscais que atua no estado do Rio de Janeiro para autuar quem estiver exercendo a profissão de forma irregular, sem o devido credenciamento. E com isso, tem crescido muito o número de profissionais que procuram o Conselho para se regularizar. Mas primeiramente, tem que procurar algum curso para se habilitar e partir daí, ele nos procura para se regularizar.”

Quanto às oportunidades no mercado imobiliário, para Lucy Dobbin, superintendente da Sergio Castro Imóveis, o mercado imobiliário está bem aquecido e pode propiciar excelentes ganhos para os corretores de imóveis, mesmo iniciantes, desde que haja dedicação.

“É óbvio que como em qualquer outra profissão, é necessário estar preparado, qualificado, para fazer da oportunidade uma realidade. Os profissionais de sucesso neste ramo são os que têm capacidade extraordinária de se relacionar, de negociar, são bastante atualizados em vários campos , tem notório conhecimento jurídico, mesmo não sendo advogado, tem intimidade com a informática e conhecem como ninguém os bairros onde atuam. Ser corretor de imóveis continua valendo muito a pena para os que que colocam qualidade no que fazem e buscam atualização constante”, ela contou.

Ser corretor de imóveis significa trabalhar diretamente com os sonhos de seus clientes e por isso algumas características são imprescindíveis para obter sucesso na profissão. Para André Toledo, diretor da Block Imóveis, um bom corretor de imóveis precisa saber ouvir, para, dessa maneira, identificar o que o cliente deseja e indicar o melhor negócio para ele.

Ele reforça ainda o quão importante é um corretor de imóveis, pois é o profissional que “vende o lar”, ou seja, que auxilia o cliente a encontrar a casa que tanto anseia e, para isso, é preciso estar bem preparado.

“Na verdade, o corretor tem que estar muito bem preparado. A gente lida com muita coisa durante uma venda. A gente lida com separações, com questões familiares, com pretensões, com anseios… muitas coisas que a gente precisa estar preparado para receber aquela demanda e traduzir da melhor forma para colocar ele no produto certo”, ele explicou.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 Av. Giovanni Gronchi 6195, 05724-003 conjunto 1912 São Paulo/SP 

  • LinkedIn Social Icon

© Copyrigh reserved  2018