Aumenta o valor máximo para compra de imóvel com FGTS

Na última quinta-feira (24), o Conselho Monetário Nacional (CMN), elevou o valor que do imóvel que pode ser adquirido com o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Sendo assim, o valor subirá de R$ 750 mil para até 950 mil em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal, a medida passou a valer desde a última sexta-feira. De acordo com o Banco Central, nesses estados e em Brasília, o preço e os custos dos imóveis são maiores. Para os demais, o valor vai aumentar de R$ 650 mil para R$ 800 mil. Esses valores não eram alterados desde 2013. Segundo informações do Banco Central, a regra para imóveis financiados dentro das normas do SFH (Sistema Financeiro de Habitação), está m

Veja o que mudou no perfil das moradias

Analisado as últimas quatro décadas das construções de prédios e condomínios no país, é possível notar como as moradias mudaram os seus perfis, e muito. Nos anos 1970, as residências eram amplas, com pé direito alto, e era comum achar unidades com 100 metros quadrados ou mais. Porém as opções de lazer eram poucas, havia um ou nenhum elevador e vaga para carros era artigo de luxo. Pulando para os anos 2000, muita coisa mudou. As pessoas passaram a se casar ou sair da casa de seus pais mais tarde, após os 30 anos. Essa mudança de comportamento tem grande impacto na busca por imóveis. A área de lazer passa a ter grande valor, uma vez que o tempo dentro de casa é menor e as grandes incorporado

Por que é tão difícil saber o preço exato dos imóveis?

Até poucos anos atrás, o Brasil tinha poucas pesquisas estruturadas e com divulgação periódica que apurassem o valor do metro quadrado dos imóveis. As iniciativas que existiam eram localizadas e se limitavam a uma cidade ou região metropolitana. Hoje, o País conta com ao menos quatro índices de preços de alcance nacional, mas isso não significa que é tarefa descomplicada saber com precisão o preço de um imóvel. Isso acontece porque a informação sobre um empreendimento, qualquer que seja a fonte, acaba sempre tendo algum tipo de viés. O índice mais antigo em atividade é o FipeZap, divulgado mensalmente desde 2011 e com histórico até 2008 pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe)

Doria quer acelerar autorização para novos imóveis

A expectativa é de que o tucano lance, logo em janeiro, o serviço Aprova Rápido, espécie de balcão único, onde o empresário concentrará seus pedidos para realização de obras comerciais e residenciais na capital. Sob o controle da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, o departamento terá prazo máximo para deferir ou indeferir a solicitação. A estimativa é de que esse período não passe de 30 dias, desde que o pedido esteja de acordo com as normas. As mudanças previstas no setor de licenciamento da Prefeitura já estão sendo elaboradas pela equipe de Doria e em conjunto com representantes do mercado, que reclamam da demora na análise de seus protocolos, apesar dos avanços obtidos nessa esfera pe

Vendas de imóveis residenciais sobem 35,5% em outubro, aponta Secovi-SP

As vendas e os lançamentos de imóveis na capital paulista tiveram alta em outubro frente ao mesmo mês do ano passado, de acordo com pesquisa divulgada nesta terça-feira, 13, pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP). No acumulado do ano, porém, o setor teve retração nas operações. As vendas de imóveis residenciais novos em outubro chegaram a 1.507 unidades, queda de 12,2% ante setembro e crescimento de 35,5% em relação a outubro de 2015. No acumulado deste ano, as vendas totalizaram 12.324 unidades, volume 16,8% inferior ao total vendido no mesmo período do ano passado. Os lançamentos de imóveis residenciais em outubro atingiram 2.127 unidades, volume 2,4% superior a setembro e 25

Plataforma da Zap Imóveis diz quanto vale o seu imóvel

Quer sabe quanto vale seu imóvel? A Zap Imóveis vai ajudar. A empresa está melhorando sua plataforma de medição de preço de imóveis, a “Quanto Vale?”. O serviço já existia, mas ganhou grandes melhorias recentemente. “Não tem mais nada igual nesta nova plataforma”, falou a EXAME.com Eduardo Perez, CTO do Zap. A nova metodologia promete trazer valores mais exatos. Para saber quanto seu imóvel vale, o usuário precisa preencher uma série de informações. Elas vão desde as mais simples (como número de dormitórios e metragem) até outras menos óbvias (se passou por reforma recente, se tem ar condicionado, etc). Uma das chaves para essa nova fase é uma metodologia repensada. A empresa deixou de usar

Tenho um imóvel. Se comprar um terreno, ainda posso usar o FGTS?

Como os recursos do FGTS serão utilizados em um financiamento em andamento, você poderá continuar a utilizá-lo nas amortizações, independentemente de ter adquirido um terreno e construído ou não um novo imóvel sobre a área comprada. O critério utilizado para consultar a situação do trabalhador será a data da aquisição do imóvel com financiamento imobiliário dentro do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), e não a data da utilização do FGTS. No entanto, quem já é proprietário de um terreno e pretende utilizar o FGTS para aquisição de um imóvel, vale ficar atento ao que diz a regra para sua utilização. A regra considera como impeditivo para utilização do FGTS aqueles casos onde o mutuário ou c

Valor máximo de imóvel para compra com FGTS aumenta para R$ 950 mil

O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu elevar nesta quinta-feira (24) o valor do imóvel que pode ser comprado com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), assim como o valor da casa própria que poderá ser financiada dentro das regras do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) – modalidade de crédito que conta com juros mais baratos. O valor do imóvel subirá de R$ 750 mil para até R$ 950 mil para São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal a partir desta sexta-feira (25). Segundo o Banco Central, nas cidades desses estados e em Brasília, os preços dos imóveis, assim como os custos, são maiores. Para os demais estados, o limite será elevado de R$ 650 mil para

Novas locações de imóveis em SP crescem 13%

O fechamento de novos contratos de locação residencial na cidade de São Paulo cresceu 13% nos meses de setembro, outubro e novembro deste ano, na comparação com igual período de 2015. O dado é da Lello, imobiliária e administradora paulistana com 18 filiais na capital paulista, Grande ABC, interior e litoral. Segundo a empresa, no período avaliado os valores médios das locações ficaram em R$ 2.400, similar ao registrado nos meses de agosto, setembro e outubro de 2015, que foi de R$ 2.200, mas sem considerar a inflação acumulada. Os tipos de imóveis mais procurados foram apartamentos de dois dormitórios com uma vaga na garagem e situados em regiões próximas a estações de metrô. Para Roseli He

Onde o preço dos imóveis à venda mais caiu e subiu em SP

O mercado imobiliário está a favor de consumidores em São Paulo. Em um ano, até outubro, o valor médio caiu 1%, sem comparar com a inflação. É um bom momento para fechar negócios com desconto. Para guiar a compra do maior bem material da sua vida, vale observar em que bairros os preços mais caíram e subiram. A pedido de EXAME.com, o portal imobiliário VivaReal comparou a variação de preço dos imóveis em cada bairro de São Paulo, entre outubro de 2015 e outubro deste ano. O site elegeu os 10 bairros que tiveram o maior aumento de preço nesse período, e também os 10 que tiveram a maior queda. O bairro Raposo Tavares, na zona Oeste de São Paulo, ficou em primeiro lugar no ranking de queda nos p

Posts Recentes

 Av. Giovanni Gronchi 6195, 05724-003 conjunto 1912 São Paulo/SP 

  • LinkedIn Social Icon

© Copyrigh reserved  2018